sexta-feira, setembro 07, 2007

O meu oposto...

Muitas vezes acordo a querer ser aquele homem forte, que sabe o que quer, com optimismo e seguro de si mesmo que sabe exactamente o caminho a seguir...Ser aquele que está lúcido e que pensa com razão e que não se deixa abater facilmente com sentimentalismos.

Mas depois páro e reflicto em torno de mim mesmo e vejo que me enganei...que não acordei a ser esse homem!

Acordei a ser o seu oposto...

Um homem frágil, sensivel, inseguro...à espera de ajuda de alguém a caminhar por sítios mais firmes, para não se sentir desamparado! Que possa sentir a certeza que tem alguém, que não me deixará cair e nunca irá fazer com que sinta a solidão.

Acabo por não saber o que quero ser, ou até mesmo não saber quem sou e o que sentir...

A minha cabeça é um mar de sentimentos e de constantes contradições..! Tenho motivos sem razões de ser ou até razões sem motivos.

Serei eu ou o oposto de mim mesmo??

terça-feira, julho 03, 2007

Todos os dias

Todos os dias agora acordo com alegria e pena.

Antigamente acordava sem sensação nenhuma; acordava.

Tenho alegria e pena porque perco o que sonho

E posso estar na realidade onde está o que sonho.

Não sei o que hei de fazer das minhas sensações.

Não sei o que hei de ser comigo sozinho.

Quero que ela me diga qualquer coisa para eu acordar de novo.

domingo, abril 08, 2007

A "receita" da felicidade!!!!!!

Tornei-me um homem demasiado sensível, comovo-me com coisas de nada...como por exemplo com uma criança que me sorriu, com o som da chuva a cair, com um raio de sol que apareceu depois de um dia cinzento..! Parece que tudo tem importância e tem algum valor mesmo sendo uma coisa insignificante. Isto faz-me pensar que existe coisas simples que nos fazem feliz!
Toda a gente sonha em ser feliz, e eu sonho-o constantemente várias vezes ao dia, o que acaba por ser mau para mim, porque esta luta ansiosa em busca da “receita” da felicidade acaba por me dar alguma infelicidade, talvez por não a encontrar facilmente.
Eu penso que o segredo da felicidade está no amor...Se conseguirmos pôr amor em tudo o que fazemos, dar-mos o nosso amor às pessoas que nos são importantes e “lutar” na busca do amor dessas pessoas, sim porque essa “luta” também nos dá prazer, conseguiríamos sermos felizes. Mas há uma problema no meio disto tudo..! É que todos nós somos materialistas! uns mais que outros mas todos acabamos por o ser...eu admito que também o sou e acho que não é nenhum defeito porque acaba por não ser um materialismo exagerado, o que me faz feliz ter são coisas simples e isso é bom porque vou conseguir atingir a felicidade mais depressa. Isto dá-me a esperança de que talvez consiga ser feliz antes de morrer... Vejo que estou a aprender a viver só de sentimentos e estou a aperceber-me que me está a trazer felicidade mesmo embora me sinta infeliz de vez em quando... Sinto que conseguirei encontrar a “receita” da minha felicidade.
Por isso aqui fica uma sugestão: não sejam muito materialistas e sejam mais sensíveis e sentimentalistas... O Amor , a Amizade, a Coragem e a Inteligência são a chave da felicidade, fica só a faltar a fechadura!!

segunda-feira, janeiro 29, 2007

Vale a pena..??


É preciso correr atrás dos sonhos, correr atrás dos objectivos, correr atrás da felicidade, correr atrás do amor.... é preciso lutar pelos nossos sonhos, lutar para atingir os nossos objectivos, lutar para termos alguma felicidade e lutar por um grande amor.... Por vezes cansamo-nos de correr e lutar e desejamos o impossível, que é poder andar à frente de todas estas coisas e serem estas a virem ao nosso encontro!! Porque que é que em todas as coisas que fazemos tem de haver o factor sorte e factor azar? Porque que é que a única coisa certa na vida é a morte e ainda mesmo assim me questiono se será que a vou sentir ou não? Por isso é que de vez em quando nos faltam as forças para continuar a correr e lutar por coisas em que não temos certeza de nada! a única certeza é a incerteza... Fomos todos feitos para lutar mas uns com mais força outros com menos, uns com menos agilidade que outros... Mas sabem!! de uma coisa eu sei e descobri... que aquele que correu e lutou e embora não tenha conseguido nada, é muito superior ao que não tentou, nem fez por correr e conseguiu. Está visto que vamos ter que viver sempre com a seguinte questão! “Afinal o que é que vale a pena?”