sexta-feira, setembro 07, 2007

O meu oposto...

Muitas vezes acordo a querer ser aquele homem forte, que sabe o que quer, com optimismo e seguro de si mesmo que sabe exactamente o caminho a seguir...Ser aquele que está lúcido e que pensa com razão e que não se deixa abater facilmente com sentimentalismos.

Mas depois páro e reflicto em torno de mim mesmo e vejo que me enganei...que não acordei a ser esse homem!

Acordei a ser o seu oposto...

Um homem frágil, sensivel, inseguro...à espera de ajuda de alguém a caminhar por sítios mais firmes, para não se sentir desamparado! Que possa sentir a certeza que tem alguém, que não me deixará cair e nunca irá fazer com que sinta a solidão.

Acabo por não saber o que quero ser, ou até mesmo não saber quem sou e o que sentir...

A minha cabeça é um mar de sentimentos e de constantes contradições..! Tenho motivos sem razões de ser ou até razões sem motivos.

Serei eu ou o oposto de mim mesmo??